• Primeira compra com 10% OFF com o cupom NEWRP
0Item
Meu carrinho
Fechar pedido
Seu carrinho está vazio
    Banner
    Banner

    Maltês

    O Maltês é tido como uma das raças mais antigas registradas em todo o planeta. Sua pelagem macia e seu temperamento tranquilo, fazem dele um cão sofisticado, que adora se exibir no colo do seu tutor. Além disso, é uma raça muito boa em competições.


    Cães desta raça adoram brincar e também receber carinho. Por isso eles geralmente se dão bem com pessoas de todas as idades. Apesar de ser alegre e gentil, esse cão pode muitas vezes ser muito teimoso, o que dificulta o seu treinamento. É preciso que o tutor seja paciente e ao mesmo tempo firme para que consiga ensinar o animal da forma como deseja. Usar reforços positivos, como recompensas é algo que pode ajudar bastante por manter o cão estimulado o tempo todo


    Toda a sua beleza e alegria encantam muitas pessoas desde a antiguidade. De acordo com registros históricos ela surgiu há mais de 28 séculos. Pode ser que ela seja ainda mais antiga, mas os principais indícios da sua existência estão relacionados a esculturas cerâmicas da Grécia, que datam do século V antes de Cristo, além de pinturas artísticas de várias épocas.


    A sua verdadeira origem ocorreu em Malta, e os ancestrais desses cães eram habitantes dos portos dessa ilha Mediterrânea. O nome Maltês se popularizou, mas a raça já teve diversas denominações, como “cão leão maltês”, “maltês terrier”, “cão de companhia das damas romanas”, entre outros.


    Provavelmente, a raça se espalhou pelo mundo por volta de 1800 por meio das práticas de trocas comerciais. Desde sempre eles foram usados como excelentes cães de companhia. Nos Estados Unidos animais da raça foram apresentados definitivamente às pessoas em 1877 e o reconhecimento pelo American Kennel Club (AKC) ocorreu em 1888.


    Ao longo do tempo a raça foi se tornando cada vez mais popular, atraindo as pessoas sobretudo com a sua personalidade alegre e pela sua bela pelagem. Antigamente os nobres e artistas apreciavam muito esses cães.


    Há registros inclusive de que o filósofo grego, Aristóteles, teria feito referência ao Maltês como “cannes melitensis”, que significa cão de Malta em latim.

    Características

    • Energia

    • Apego ao dono

    • Amizade com crianças

    • Brincadeiras

    • Inteligência

    Temperamento

    O Maltês é um excelente cão de companhia, que agrada a todos os membros da família com a sua personalidade doce, brincalhona e ao mesmo tempo tranquila.

    Eles são muito carismáticos e adoram o contato com seres humanos e animais, ser o centro das atenções e assim receber carinho e poder ficar no colo das pessoas.

    Além de gentis esses cães são bastante inteligentes, mostrando-se como bons aprendizes sobretudo quando filhotes. No entanto é preciso saber como driblar a sua teimosia para obter êxito nos treinamentos.



    A raça com crianças, estranhos e outros animais

    O Maltês se relaciona muito bem com as pessoas de maneira geral, inclusive com as crianças. É preciso somente ensinar aos pequenos como brincar sem machucar o cão, que é bastante delicado.

    Cães desta raça adoram ter atenção, seja das pessoas da família, seja de desconhecidos. Por isso eles se entregam facilmente ao carinho e brincadeiras de pessoas estranhas.

    Por fim, com relação aos animais o Maltês costuma se socializar bem e, inclusive eles não tem medo de cães maiores.

    No entanto, é necessário ficar sempre de olho na interação entre os animais para que eles não briguem e acabem se machucando.


    O Maltês late muito?

    O Maltês é um cão muito corajoso e que está sempre alerta a tudo o que acontece ao seu redor. Por isso eles costumam latir bastante para qualquer tipo de ameaça que detectem.


    O adestramento precoce pode ajudar bastante a tornar o cão mais calmo e silencioso, mas é muito difícil tirar totalmente o hábito de latir desses animais.


    A raça é destruidora?

    Esse cãozinho é muito carinhoso, companheiro e fiel ao seu dono e precisa da interação com os seres humanos para que possa viver feliz.

    Por isso quando o Maltês é deixado sozinho por muito tempo ele pode sofrer com ansiedade de separação e então manifestar comportamentos inadequados como agitação, depressão ou ainda destruição, por exemplo.


    O Maltês é agitado?

    Apesar de ser muito brincalhão em alguns momentos, o Maltês é aquele cão que adora passar horas ao lado do seu tutor no sofá e ficar no colo por longos períodos.

    Por isso desde que tenha muito carinho e atenção, esse pode ser um cão excelente inclusive para indivíduos com mobilidade reduzida ou idosos.

    Especificações da Raça

    Rações Indicadas para Maltês

    Saúde

    Apesar de terem grande vitalidade os cães dessa raça podem apresentar alguns problemas que podem comprometer a sua qualidade de vida e longevidade.

    Por isso é necessário conhecer bem quais são os principais problemas da raça, reconhecê-los e tratar precocemente.

    Sendo assim, sempre que você achar que o seu cãozinho está diferente, quieto, não está se alimentando bem, ou tiver qualquer outro sinal, leve-o a uma consulta com o veterinário.

    E mesmo que ele não tenha nada, é importante que faça uma consulta anual de rotina para vacinação e vermifugação, por exemplo.

    Veja quais são os principais problemas de saúde nessa raça:


    Problemas cardíacos

    É comum que cães dessa raça apresentem a má formação do canal arterial, que geralmente ocorre quando o cão ainda está no útero e que impede o fechamento após o nascimento.

    A condição pode levar o cão a apresentar dificuldade respiratória, cansaço excessivo e perda de peso.


    Luxação de patela

    A luxação de patela é um problema que pode ter causas genéticas e que promove o deslocamento da patela, que se solta do ligamento.

    Devido ao bloqueio da articulação a mobilidade do cão é reduzida e ele pode mancar bastante constantemente.

    Banner
    Banner
    Banner
    Banner

    Atividades recomendadas

    Apesar de serem brincalhões e enérgicos, alguns cães podem ter o metabolismo mais lento e acabar desenvolvendo a obesidade.

    Por isso é essencial que o cão faça caminhadas diárias de média intensidade com duração aproximada de uma hora. Isso ajuda a promover queima calórica e também acelerar o metabolismo.


    Treinamento do Maltês

    O adestramento é recomendado para cães de qualquer raça e, isso se aplica também ao Maltês.

    Como os cães da raça são considerados um pouco teimosos, quanto antes os treinamentos se iniciarem, mas fácil será ensinar os comandos ao cão.

    Começar com comandos mais simples pode ajudar o cão a se adaptar às regras de obediência, sem que ele se sinta acuado.

    Além disso, tente sempre envolver brincadeiras e carinhos os treinamentos porque assim o cão se sentirá estimulado a obedecer para agradar e então receber atenção.

    O Maltês responde muito bem quando são usados reforços positivos. É possível usar petiscos, brincadeiras e afagos para recompensá-lo pelo esforço e obediência.

    Principais Cuidados

    A característica mais adorada no Maltês desde a antiguidade é a sua pelagem e, é justamente esse o ponto que requer maiores cuidados por parte dos tutores.

    Fora os cuidados com a pelagem a raça demanda apenas os cuidados de higiene comuns a todas as outras raças, sendo portanto de fácil manutenção.


    Alimentação do Maltês

    O Maltês muitas vezes pode ter problema de sobrepeso e, por isso é preciso ter muito cuidado com a alimentação do animal.

    Para o correto desenvolvimento do animal é necessário oferecer alimentos completos que forneçam todos os nutrientes de que o cão precisa.

    É válido observar que cada fase da vida do cão exige quantidades diferentes de nutrientes e, por isso, é preciso oferecer alimentos específicos para cada etapa.

    Até um ano de idade os cães ainda são filhotes e por isso devem receber alimentos adequados para essa fase, em quantidades que variam de 75 a 95 g por dia.

    Após esse período o animal já é considerado adulto e por isso devem passar a receber diariamente de 55 a 65 gramas de ração para adultos.

    Alguns nutrientes, como o Ômega 3 são essenciais para manutenção da beleza da pelagem e é ideal que a ração tenha a adição dele.

    Inclusive algumas marcas de ração fazem formulações específicas para o Maltês, que já tenham em sua composição tudo o que a raça precisa em termos nutricionais.


    Pelagem

    A bela pelagem branca e macia do Maltês é de difícil manutenção, pois é comum que apareçam os bolos de nós. Por isso os banhos devem ser regulares e as escovações precisam ser diárias.

    Os fios de pêlo do Maltês são muito finos, o que facilita a formação de bolos. Então é preciso usar um condicionador canino de qualidade, que proporcione a hidratação necessária

    Além de facilitar a escovação, para não machucar o animal durante a escovação, o condicionador ajuda também a remover a estática dos pelos, para que eles não se quebrem com facilidade.

    O ideal é usar uma escova de pinos de aço ou um pente de aço, que ajudam a evitar que os pelos fiquem emaranhados. Tenha cuidado apenas para não ferir o animal pois esses objetos são bastante rígidos e podem arranhar.

    Alguns tutores preferem manter seus cães tosados constantemente, para que os cuidados se tornem mais simples.

    Mas mesmo que você prefira não tosar o cão completamente, é necessário fazer a tosa higiênica pelo menos uma vez por mês.


    Dentes

    O Maltês tem uma grande tendência a desenvolver tártaro, por isso é preciso manter uma rotina de escovação.

    Sendo assim, para evitar tártaro, mau hálito, e cáries, utilize uma escova de dentes e creme dental adequado, que seja indicado para essa finalidade.


    Unhas

    Em cães dessa raça as unhas podem crescer rapidamente e, apesar das atividades físicas regulares, pode ser que elas fiquem compridas constantemente.

    Por isso é preciso aparar com frequência. Mas o corte das unhas deve ser feito sempre por um profissional, pois a região é delicada e o cão pode facilmente ser machucado.

    Curiosidades

    Cachorrinho Adorado: No Egito Antigo esses animais eram muito adorados e, nessa época convivem intensamente na humanidade.

    Um grande exemplo disso é que na cidade egípcia de Fayum foi encontrada uma estátua que representava um cão da raça. Isso sugere a grande adoração desses animais por parte do povo egípcio.

    Poderes mágicos: Ao longo de muitos séculos, egípcios e europeus acreditavam que o Maltês tinha poderes sobrenaturais, e poderia curar indivíduos doentes.Devido a essa crença esses cãezinhos frequentemente eram colocados ao lado dos leitos dos enfermos.

    Cão de destaque: O Maltês provavelmente chegou até a Grã-Bretanha na época do reinado de Henrique VIII e, até o final do século XVI a raça já estava entre as favoritas da nobreza, sendo muito popular sobretudo entre as mulheres.

    Inclusive um cão dessa raça foi um dos favoritos das emblemáticas Rainha Elizabeth I e Rainha Vitória.

    Além das pessoas da nobreza e realeza, também os artistas tinham grande interesse por cães da raça.

    A retratação deles em obras artísticas inclusive ocorre em diversas épocas e movimentos artísticos.

    Alguns dos principais artistas que já retratam o Maltês nas suas obras estão o espanhol, Francisco Goya, e o britânico, Sir Joshua Reynolds.



    Beleza sofisticada: Além de ser encantador, o Maltês é um cão de grande beleza, que foi sempre muito apreciado por pessoas de todas as épocas históricas, desde a antiguidade até os dias atuais.

    Provavelmente por isso a raça se tornou popular não somente entre a realeza, como também entre as celeridades do mundo moderno.

    Frequentemente é possível ver algum famoso carregando o seu Maltês de estimação no colo. Alguns exemplos de artistas tutores de um Maltês estão Halle Berry e Bruna Marquezine.

    Banner
    Banner

    Mais produtos para Maltês